sexta-feira, 24 de outubro de 2008

30 semanas

Chegamos às 30 semanas!

Ainda me lembro de estar com 5, 6 semanas, e ler blogs de mamãs que estavam com este tempo e pensar: "está quase a nascer o bebé, mais umas semaninhas e esta mamã tem o filho nos braços". Pensava também que faltava tanto para chegar aqui, e agora cá estou e passou a correr. Quando me diziam para aproveitar porque quando desse conta já estava no hospital a tê-lo achava um exagero, mas é bem verdade.

Têm sido 30 semanas vividas intensamente. E ao contrário de muitas mamãs eu comecei a viver esta gravidez a partir do momento em que começámos os "treinos". Portanto desde o dia 4 de Abril que me sinto grávida. Tive logo os sintomas todos, tudo psicológico naturalmente mas a verdade é que soube que estava grávida logo nessa altura. Dia 23 de Abril (dia em que o período deveria vir) fiz o teste e deu positivo, foi apenas uma confirmação porque eu tinha a certeza. As mudanças no meu corpo foram desde logo evidentes, o meu humor sofreu logo uma reviravolta e tinha tanta fome que me sentia capaz de comer um banquete inteiro. Para terem uma noção do dia 4 d Abril ao dia 23 de Abril engordei 10kgs! Tive uma alteração hormonal imensa e durante os 15 dias que antecederam o dia de ter a certeza bebi imensos sumos naturais (comprei mesmo uma máquina daquelas que a fruta pode ir com a casca que é separada na altura), segundo a minha médica quase que apanhava uma vitaminose e foi uma das razões que me fez engordar tanto. Mas apetecia-me tanto! Mas com a reprimenda parei e não tomei mais nenhum (radical eu).

Mesmo sabendo e sentindo que estava grávida claro que havia alturas do dia em que vacilava, principalmente porque era a 1ª tentativa e foi a altura em que comecei a fazer pesquisas na net e descobri que a maioria das mulheres demora uns meses a engravidar. Como tal pensava que talvez fosse psicológico e que o melhor era esquecer, mas passava meia hora e a certeza vinha outra vez. Entretanto por volta do dia 20 comecei a ter muitas dores tipo período e pensei que tinha estado enganado aquele tempo todo. Foram uns dias chatos e angustiantes.
Dia 23, por volta das 6 da tarde fui à farmácia comprar um teste, voltei para casa e fiz logo. Apareceu só uma risca e eu pensei 3 coisas: ou ainda era cedo para dar positivo, ou devia ter feito com a 1ª urina da manhã ou era mesmo negativo e eu não estava grávida. Confesso que fiquei triste. Nessa altura tinha saído da casa de banho e quando lá voltei para deitar o teste fora vejo uma 2ª risca muito clarinha. O meu coração bateu, bateu, bateu...fiquei incrédula (ainda hoje me arrepio quando recordo a sensação). Não sei dizer se foi boa se má, foi um misto de "agora não há volta dar, vem aí um bebé", de "será que não estou a alucinar e a ver uma risca onde não existe?" e de alegria imensa. Fiquei tipo barata tonta sem saber para onde me dirigir, sem saber o que fazer, não me conseguia concentrar em nada, os meus pensamentos estavam descontrolados e o meu namorado não me atendia o telefone.

Uns dias mais tarde quando caí em mim veio o medo, as dúvidas imensas, tudo... Descobri que a net tem muitas coisas boas mas tem outras que não vale a pena. Tive informação a mais e comecei a ler sobre gravidez anembrionária...às 5 semanas quando, ao fazer uma ecografia, vi um saco mas não vi o embrião pensei logo que seria o meu caso. Felizmente às 7 semanas pude ver tudo e foi uma emoção indescritível. Acho que foi a única ecografia em que fiquei com as lágrimas nos olhos e com a respiração alterada. Ver o bebé (que não se vê nada) e ouvir o coração pela 1ª vez fez-me sentir um amor gigantesco por ele...tinha centímetro e meio :)

Entretanto, no 2ª mês enjoei a carne, o peixe e os legumes e só conseguia comer esparguete com ketchup, a médica ficou louca com isto e deu-me uma descasca. No 2ª mês engordei mais 3 kgs! Como é possível?!? Logo aí já estava com o peso que deveria ter no final dos 9 meses, eheheheh! Foi angustiante e fiquei triste comigo, mas não havia nada a fazer (a não ser ter cuidado) já que dieta era impensável. Entretanto aceitei este facto, o mais difícil foi ficar sem roupa para vestir logo o 1ª mês, já que não ia comprar roupa que mais tarde não me iria servir. Com a roupa de grávida ficava ridícula de tão enorme que esta estava, e até aos 4 meses andei quase sempre com o mesmo vestido.

Até agora não tenho tido um sonho de gravidez, mas sei que tenho aqui um menino maravilhoso e isso basta-me. Já começo a imaginá-lo com outra intensidade. A partir de agora e até às 38 semanas deve ser um instantinho, das 38 às 40 é que deve passar mais devagar porque aí é só esperar, esperar, esperar.

Às vezes ainda penso, quando vejo mamãs com 38 semanas, que está quase para elas...e depois penso: pois, mas para nós também!

1 comentário:

dona cegonha disse...

Ola mamã

Que engraçado, tu fizeste o teste no dia 23 e eu foi no dia 22. Mas ao contrario de ti nao me sentia nada gravida. Mas sim, no instante que eu vi akela risca a minha vida mudou! Fikei como tu, sem saber o k fazer, sem saber o k dizer. Ha pessoas que riem outras choram, eu ca fiquei tipo uma pedra!!! Sem reacção!!! E tb digo o mesmo, k qd lia blogs de mamãs mais avançadas imaginava TXXXi ta quase a ter o bebé, e agora sou eu nessa etapa :) As vezes ainda nao acredito k vou ser mãe...meu deus!
Olha em relação ao post k escreveste a seguir, nem vo comentar pk simplesmente n ha palavras!!!

Beijokas
*dona cegonha*