terça-feira, 26 de agosto de 2008

Como ser politicamente correcta?

Este é um assunto que me tem incomodado e confesso que até me tem tirado o sono às vezes. À partida parece um pouco exagerado mas não é, incomoda-m ao ponto de ter medo de um dia destes ser bruta.

Eu, o meu filho e os outros, eis o meu problema!

Moro há 2 anos em Lisboa, a minha família e amigos estão todos no Porto, aqui estão apenas 2 amigos e o meu namorado e...a família dele. Antes de engravidar tudo corria bem, mas agora tem sido difícil. Eu não tenho o lado familiar muito desenvolvido, sou eu, a minha irmã e a minha mãe, sempre foi assim. Agora, de repente vejo-me obrigada a ir jantar, almoçar, seja o que for a casa dos pais do meu namorado (não suporto a palavra sogros e recuso-me tratá-los assim) sob pena do olhar reprovador deste. Agora que estou de repouso a coisa inverteu-se e são eles que cá vêm. Ir jantar ou almoçar com eles de vez em quando, ou eles virem cá muito de vez em quando não me aflige mesmo, o que me aflige é o sentir-me obrigada a que isso aconteça. Entretanto a mãe dele é extremamente insistente: pergunta mil vezes a mesma coisa depois de ouvir mil vezes a mesma resposta...insiste, insiste e insiste. Para mim torna-se cansativo. Depois de ouvir a resposta pergunta muitas vezes "porquê". Ora, não tenho de justificar a minha vida e as minhas opções. Ela não faz nada de monstruoso ou de mal, são pequenas coisas que mexem comigo, principalmente inquieta-me saber que tenho de estar alerta porque senão ela vai entrando, entrando e entrando. Não queria nada que isto estivesse a acontecer, mas está-se a tornar mais forte do que eu. Hoje, a minha mãe veio jantar cá a casa, já não a via há 2 meses. O meu namorado diz que quer convidar os pais para virem também (os nossos pais não se conhecem), disse-lhe automaticamente que não justificando que não estava com a minha mãe há muito tempo e que queria estar à vontade. A resposta: "ninguém te vai tirar a tua mãe". Eh pá...passei-me...passei-me e respondi "desculpa mas isso não vai acontecer e há uma coisa que tens de perceber, a minha família não é igual à tua e tens de respeitar isso"! Bolas, bolas, bolas! Fiquei a rebentar por dentro, porque não tinha nada de fazer aquele comentário tão despropositado. Custa-me, custa-me mesmo que não me entenda e que no fundo me critique só porque não tenho e não quero ter uma família socialmente "correcta". A verdade é que quando a minha mãe chegou eu disse-lhe que me tinham feito essa proposta de jantar e ela respondeu sem pestanejar: "mas eu raramente cá venho, gostava de estar só contigo". Lógico! Óbvio! Claro como a água! Não me venham dizer que estar com os pais do meu namorado que nem sequer conhece é igual a estar só comigo...

Bom, mas o que realmente me preocupa é o pós-nascimento. Preocupa-me o ter de ir a casa deles todos os fins de semana (nós os 3 precisamos de passear, de estar sozinhos, de estar com amigos, de ganhar energias, etc etc). Recuso-me a lá ir todos os fins de semana.

Preocupa-me eles quererem cá vir logo após o bebé nascer.

Preocupa-me o insistirem em ficar com o bebé, mesmo depois de dizer "não".

Preocupa-me o "eu sei e tu não sabes...", o "não é assim que se faz...", no fundo darem opiniões sem lhes perguntar nada. O bebé vai para o infantário logo aos 6 meses e sei que vamos ser questionados e mais uma vez não me apetece justificar...

Estou aqui a falar só dos pais do meu namorado porque com a minha mãe posso eu bem. Qualquer coisa que não me agrade eu digo, sou sincera e directa.

Como fazer as coisas sem que ninguém saia magoado? Como fazer as coisas sem que eu também esteja sempre a engolir tudo? Como fazer as coisas sem que um dia destes me saia um grito descontrolado "NÃO SE META NA MINHA VIDA!". ??????

9 comentários:

Irina disse...

vou partilhar contigo uma coisa:
piora depois do bebe nascer!!!
é terrivel, acham sempre que sabem mais que nós.... tens de ter paciência e explicar ao teu marido que não pode ser todos os fins de semana. é de vez em quando quando voces podem ou vos apetece.
força

klaudinha disse...

Essa situação é realmente bastante comum, por isso é que a minha poisção foi logo mantinha assim que casei! e olha que namorei 10 anos!!! os pais do meu marido só vêem cá a casa quando nós convidamos, o que raramente acontece pk ambos trabalhamoa ao fim semana! Nós é que vamos lá a casa quando podemos!!!
É uma questão de educadamente impores as tuas "regras" mas aconselho-te a adquires primeiro o apoio do teu namorado, senão depois do bebé nascer acho que vai piorar!!
Coragem
Beijocas

Seni disse...

Pois é, tambem acho que a tendência é piorar quando o bebé nascer.
Sei o que sentes tb não suporto esses cometários. e por acaso, tb tenho assim uma sogra qeu não faz n ada de monstruoso mas tudo o que faz me irrita...
O que fiz qdo o meu filho nasceu e quando casei, foi por logo os pontos nos i's, pq se rebentasse era pior.
Fala com o teu namora e explica-lhe o que sentes antes que seja tarde demais.
Beijos com paciência

Vanessa Kirnicki disse...

Ho querida isso so acaba quando dissesres o que realmente te vai na alma. Doa a quem doer! Eu namorei com o meu marido durante 8 anos e so estamos a viver juntos ha 2, ha 5 anos que nao falo com ninguem da familia do meu marido. Primeiro quando decidimos vir para o canada culparam me por tirar o filhinho de Portugal, entao a partir dai so me tem tratado mal mas prontos e o irmao dele nao descansa enquanto o meu marido nao me deixar e ainda me chamam de gaiata, de neurotica e dizem a que ele merece bem melhor. Ainda hoje falei um bocado sobre isto no meu blog pois irritei me com o irmao do meu marido e ate sangrei com os nervos! Eu sempre lhes disse o que pensava e sempre deixei a minha opiniao bem clara talvez por isso me meteram logo de parte! Sabes quando a tua sogra vier com coisas a dizer que ela e que sabe como os bebes devem ser cuidados basta dizeres "Na altura em que voce teve filhos as coisas eram bem diferentes de agora por isso nao se meta"
Nao te irrites pois eu irritei me e quem sofre e sempre os nossos babies!
E sabes isso da familia dos maridos e sempre a mesma coisa principalmente com as maes deles pois o problema e ciume...
Beijinhos grandes

Patrícia disse...

olá olá pois realmente tens um grande desafio entre mãos...as diferenças de famílias, de valores e de rotinas causam muitos problemas nos casais...tens que tentar conversar com o teu namorado (e isso vais deixa-lo passado) mas se deixas muito avanças quando quiseres já não consegues...tens que dizer que agora voces são uma família e que todo o apoio vindo de outros familiares é benvindo mas QB. um grande beijinho e tenta quando decidires falar já seja de cabeça fria para não te sair da boca aquilo que não queres...

Claudia Capela disse...

Pois.... Um assunto nada fácil... Eu compreeendo-te, mas tenta ignorar. Olha quando ela começar a dar palpites, simplesmente tens que dizer que ela educou o filho dela como ela queria, este filho é TEU, e portanto educas como TU queres, mesmo que ela pense que estás errada... E pões logo um ponto final no assunto.
Eu vou ser muito mãe galinha, e também não vou deixar que me deiam palpites sobre a educação do meu filho... Principalmente no que toca a bater. detesto quando dizem que uma palmada não faz mal a ninguém. Porquê, os mimos fazem???
Quanto aos jantares e almoços, bem, isso tens que conversar com o teu namorado, e dizer-lhe que estás cansada, e que precisas de tempo para voçês, e não tens nada contra ir a casa dos pais dele (mesmo que tenhas ehehehe), mas que gostavas de poder fazer coisas que te apetece. E estar com a tua mãe sozinha é mto importante para ti, porque ele pode estar com os pais sempre que queira...
Enfim, assuntos complicados... E os conselhos se fossem bons não se davam, vendiam-se... Por isso tem paciência, e faz o que te der na gana.
Beijinhos grandes

liliana disse...

Minha querida,
são sempre situações que nos deixam com os cabelos em pé. Eu também não vou admitir que ninguém meta o bedelho! Tudo bem que devemos beber um pouco da sabedoria das pessoas mais velhas, mas o que é de mais também enjoa!
Fala com o teu namorado (eu ainda hoje vou conversando sobre isso com o meu marido, exactamente para o ir preparando, sabes?) e explica-lhe com seneridade o que sentes.

Beijinhos :)

dona cegonha disse...

Bem miga tu tiraste me as palavras da boca, em relação a tudo!!!! Desde k me casei k tb tenho mt mais convivencia com os meus sogros, vou la almoçar todos os dias durante a semana, ok aí eu agradeço imenso pk me poupa tempo e trabalho, mas aos fds e assim eu preferia estar sozinha no meu ninho,e mts vezes nao é assim. Qd os meus pais la vao almoçar a casa, la tenho k convidar tb os sogros (por questao do meu marido)e atençao k nós moramos a 1km uns dos outros, portanto nem consigo imaginar o teu caso k moras a léguas de distancia da tua mae e so a ves de tempos a tempos...mas adiante, tava eu a dizer k tb me incomoda um bocado o facto de qd convido uns tenho k convidar os outros, os meus sogros nao me estorvam mas eu apreciaria mt estar sozinha com os meus pais la em casa. As conversas sao outras, podemos dp sair e dar uma volta, é completamente diferente.
Ai nem me fales do pós parto! Eu nao tenho medo absolutamente nenhum do parto, tenho medo é do pós! A casa smp xeia de gente, eu a kerer estar sossegada um bocadinho (entao eu k sou tao caseira e sossegada!)as pessoas sempre a darem palpites!!!! K nervos! Toda a gente me tem dito k o melhor a fazer é começar bem antes a "educar" as pessoas, a dizer para nao se enfiarem logo la em casa etc etc etc, é pá eu compreendo mas ao mm tempo é dificil! Ha pessoas k eu n tenho essa confiança! Vou fazer o k? Meter um papel na porta "é favor nao incomodar?"e dp qd saimos com o bebé para algum lado, e toda a gente ker pegar e mexer, e a gente xeia de saudadinhas dele! So apetece é xegar ao pe das pessoas e arrancar lhes o bebe dos braços e dizer "é meu, deixem me tar um bocadinho com ele!"
Bem desculpa la o testamento mas nem keiras saber como eu te compreendo!!!

Beijokas

Vânia disse...

Acho que a unica coisa que te posso dizxer é que tens que ser tu mesma, e dier-lhe!!! Eu tabmém quando não gosto respondo...e digo o que penso..o meu marido as vezses também não gosta...mas eu sou assim!!!

mas acho que tens TOTAL razão!!!:)

beijinhso,