sexta-feira, 29 de agosto de 2008

Mimo, carinho, amor

Ouço muitas vezes frases absurdas do tipo: "ele vai ter de levar umas palmadas", "ele tem de conhecer os limites", "ele tem de ser independente"...Ora, ele ainda nem nasceu! Está aqui dentro da mamã e tem um ar tão zen, tão feliz (eu sei, visões minhas) e cá fora as pessoas a dizerem estas coisas. Falam de mimo a mais. Mas o que é isso? Isso existe? Mimo a menos existe com certeza, mas a mais não me parece. Carinho, demonstrações de amor também não. As pessoas confundem o "mimo a mais" com a falta de educação. Não sabem discernir entre uma coisa e outra. Mas o que me deixa verdadeiramente aterrorizada é a facilidade com que as pessoas falam das palmadas etc, mas nunca as ouvi dizer "vou-lhe dar tantos beijinhos, tanto miminho, tanto carinho!". Nesta sociedade continua a ser fácil falar do mal (falar mal também), do negativo. Devia educar-se pelo positivo e não pelo negativo, devia educar-se não pelo "se não fizeres isto vais ver o que te acontece", mas antes pelo "se fizeres isto vais usufruir de...". Mostrar as coisas pelo lado da felicidade e não da infelicidade. É inevitável não se sentirem tristes, frustrados, zangados, terão os pais o direito de os fazer sentir pior?

Acreditem, este não é um discurso sonhador. Não digo que sei, mas posso dizer que tenho consciência do que me espera. Acredito profundamente que o facto dos nossos filhos confiarem nos seus pais, e sentirem o apoio incondicional destes, os faz seres humanos mais seguros, confiantes e capazes. E abomino a educação que muitos ainda dão aos seus filhos e que têm como base a velha máxima "ah não sabes nadar? - (e atiram-nos ao mar para que eles se salvem)".

6 comentários:

Irina disse...

olha eu sou psicologa infantil...chiiuuu não se diz nada porque senão até no blog tenho de trabalhar ihihih.
e de facto tenho muitas crianças rapazes que têm uma autoestima muito baixa pois as pessoas são muito pouco carinhosas com eles e mais facilmente ofendem que dão elogios.
por isso os bebes rapazes precisam sempre de muuuito carinho e palavras de incentivo. As meninas têm uma maior auto estima que os rapazes e estou a falar de crincças de 6 /9 anos.
bjinhos

Vanessa Kirnicki disse...

Olha que concordo... Nao e o mimo que lhes faz mal, o que faz mal e fazer tudo aquilo que eles querem e dar lhes tudo que pedem! Isso e que faz mal... Miminhos so faz bem :)
beijinhooos

Patrícia disse...

Os carinhos nunca são demias e quem diz que sim é porque não é amado o suficiente...inefizmente hoje as pessoas têm muito pouco amor para partilharem. Um beijinho e viva aos nmimos para os bebés, crianças e adultos

Mara disse...

Concordo contigo! Eu encho o meu filhote de mimo e dou-lhe muito colinho! E carinho não é demais... E digo-lhe todos os dias que o amo. Expressar os nossos sentimentos faz bem a todos, a nós e a eles!
E aproveito para te dar os parabéns por teres optado pelas fraldas reutilizáveis. Eu estou a usá-las há apenas uma semana, mas não podia estar mais satisfeita com esta opção. Desde as fraldas em si até ao excelente serviço prestado pela ecologicalkids. Recomendo.
Beijinhos

Claudia Capela disse...

Concordo contigo a 100%.
Não há nada como um miminho, muito amor e carnho. Se eles se sentirem amados, protegidos acarinhados e compreendidos são crianças felizes. Além do mais, como eu costumo dizer ao Rui Pedro, ele é criança, por isso asneirinhas pequeninas não tem mal :)

Beijinhos

eu mesma! disse...

Eu concordo inteiramente com este post... no dia 14, á noite tive um casamento... e fiquei sentada ao lado de uma "velha" conhecida, tem dois filhotes, 12 anos e 3 anos... e na mesma mesa ficou uma Sofia com 12 dias... que conheço bem os pais... então a noiva que já tem 3 filhos, disse" essa menina sempre ao colo, maus hábitos" e a moça k estava ao meu lado responde "Xana eu não partilho da mesma opinião sempre dei colo aos meus filhos e nem por isso os "estraguei" e ainda bem... não vês como é este mais novo...? foge do meu colo...ainda bem que lhe dei sempre colinho.. os dois foram sempre adormecidos ao colo... e no infantário não me deram problemas..."
Fiquei calada claro k eu não podia opinar... quando chegamos a casa falamos naquela situação e ambos ficamos calados eu conclui... que cada caso é um caso e que mimo não é igual a má educação... são destintos... ah que saber diferenciar na hora certa... se o vou fazer ? logo se verá... nós podemos ouvir todos mas os filhos são nossos cabe-nos a nós decidir...
Um beijinho